Como ajudar seu filho com autismo

autismo1
Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Sobre o autor: Guilherme Teles é um cara qualquer que não dorme direito e acaba escrevendo. Sou Certificado CISSP, CHFI, CEH, LPIC-3, AWS CDA, AWS SAA, AWS SOA Quer assinar a newsletter do site e receber esse e outros artigos? Clique aqui! Aproveite e navegue pelo smeu blog. Quem sabe você não está exatamente precisando de uma ajuda ?  

Parece ser impossível de ler ou ouvir, mas de alguma forma você pensa que já fez de tudo na sua lista inicial de tarefas para seu filho com autismo e parece tudo pronto. Não, não está.

E de repente quando você pensa que está tudo certo, todas as terapias marcadas, horários, roupas, organização com o irmão, e você simplesmente está tomando seu café vem em sua mente, o que pode acontecer agora ?

Primeiro de tudo, certifique-se de aproveitar o momento. Você ainda terá muito tempo de terapia pela frente, então instale um kindle no celular, ou tablet, compre livros, e aproveite enquanto seu filho está na terapia. Use este tempo.

1) Não importa o quão exausto você esteja, leve seu filho para sair. Sempre me sentia cansado, eu e minha esposa. Mas começamos a unir algumas idéias, de ir a Etna ou Tok Stok, ver como decorar a casa, e consequentemente levar nossos meninos para ver como a rua fica, como as pessoas se comportam. E com isso ajudar a controlar, e deixar eles verem o movimento, comer um bolo, tomar um café, etc. Foi uma luta no inicio, muitos gritos, repetições para manter a calma, mas tirá-los de casa para que eles pudessem ter um repertório de atividades de lazer era crucial para sua felicidade e para a nossa família. Isso irá preparar o Rafa para uma vida inteira de poder experimentar coisas diferentes, o que o colocará em boa posição quando eu não estiver mais aqui para levá-lo a lugares. Sim, estou sempre planejando.

2) Se você ainda não fez isso, participe de um grupo de pais ou leia a respeito. Você fará conexões inestimáveis ​​em ambos. Tente encontrar pais de crianças com o nível de autismo do seu filho enquanto você faz amigos. Essas pessoas serão uma riqueza de informações para você e uma tábua de salvação.

3) Se você puder pagar, contrate um psicologo exclusivo, para verificar o programa escolar de seu filho. Um novo conjunto de olhos pode ver áreas que precisam melhorar, ou pode tranquilizá-lo de que eles estão fazendo tudo o que podem para seu filho ou filha. É sempre bom saber um caso você precise de uma segunda opnião em uma reunião de pais ou mesmo duvidas corriqueiras. Se você já conheceu, não estará lutando para encontrar um. Lembre, nem todos os profissionais entendem realmente como é o autismo.

4) Se possível, converse constantemente com a professora de seu filho, ofereça ajuda, torne-se disponivel. Isso estabelecerá o contato inicial e a escola saberá que você está focada em ajudar seu filho. Essa é uma ótima maneira de conhecer melhor o professor do seu filho e os administradores da sua escola. Você também pode fazer amizade com outros pais também.

5) Não importa o quão difícil seu filho possa ser, aceite qualquer oferta de babá que você puder e saia. Você precisa de uma noite de folga do autismo de vez em quando. Mesmo que seja por algumas horas, uma pausa ajudará. Os avós, tios, amigos entenderão. Eles sabem da sua missão.

6) Agora que o programa de seu filho está pronto, resolva os grandes problemas, um de cada vez – talvez ele esteja dormindo, ou comendo, ou treinando no banheiro. Se seu filho estiver em uma escola particular, pode haver um profissional na equipe que possa ajudá-lo. Se não e você pode pagar, considere contratar um time de psicologia para acompanha-lo. Escolha um problema e priorize.

7) Eduque seus amigos e familiares sobre o que está acontecendo em sua casa. Talvez você tenha se cansado demais até agora para conversar com pessoas que não são da “tribo” sobre como é realmente criar uma criança autista. É hora de contar e pedir o apoio de que você precisa, mesmo que seja apenas um ouvido para ouvir. Minha esposa e eu nos esforçamos muito para nós mesmos, e se eu pudesse voltar no tempo, seria mais aberto com todos em nossas vidas.

8) Faça as consultas médicas para você mesmo que você está adiando. Apenas faça isso.

9) Envolva-se em uma caminhada de autismo em sua comunidade. É tão poderoso conhecer tantas famílias como (e ao contrário) as suas. Isso lhe dará força.

10) Eu não posso enfatizar isso o suficiente – cuidar de você, não apenas do seu filho. O autismo é uma maratona, não um sprint. Você deve a si mesmo e ao seu filho estarem inteiros, saudáveis ​​e felizes. Faça o que for preciso para chegar lá.

Sobre o autor: Guilherme Teles é um cara qualquer que não dorme direito e acaba escrevendo. Sou Certificado CISSP, CHFI, CEH, LPIC-3, AWS CDA, AWS SAA, AWS SOA Quer assinar a newsletter do site e receber esse e outros artigos? Clique aqui! Aproveite e navegue pelo smeu blog. Quem sabe você não está exatamente precisando de uma ajuda ?  

Conteúdos relacionados

All articles loaded
No more articles to load

© 2019 GRRP Tech. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Upsites