Compartilhar no facebook
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Sobre o autor: Guilherme Teles é um cara qualquer que não dorme direito e acaba escrevendo. Sou Certificado CISSP, CHFI, CEH, LPIC-3, AWS CDA, AWS SAA, AWS SOA Quer assinar a newsletter do site e receber esse e outros artigos? Clique aqui! Aproveite e navegue pelo smeu blog. Quem sabe você não está exatamente precisando de uma ajuda ?  

Uma nova e particularmente virulenta ameaça que emergiu durante os últimos anos é de uma em qual um vírus está clandestinamente implantado em um grande número de computadores desprotegidos, tomá-los, sem o conhecimento dos proprietários, e transformá-los em escravos.

Estes computadores comprometidos, conhecidos como bots, são ligados em grandes redes e, geralmente não rastreáveis chamados botnets. As Botnets são projetadas para operar de tal forma que as instruções provenientes de um computador central, são rapidamente partilhadas entre outros computadores na rede, os bots. Mais recentes botnets estão usando um método “peer -to-peer ” que, devido à falta de um ponto identificável de controle central, torna-se difícil, se não praticamente impossível identificarmos.

Existem Botnets pois na sua maioria, por causa do número de usuários que não conseguem observar os princípios extremamente básicos de segurança de computadores. Onde os softwares instalados, e antivirus estão desatualizados, ou a simples não execução de varreduras completas e regulares, assim por diante. Desta forma, tornam-se cúmplices involuntários.

Uma vez assumida, suas máquinas são transformadas em canais através dos quais grandes volumes de Spam não desejados, ou códigos maliciosos podem ser rapidamente distribuídos. As estimativas atuais são de que, 800 milhões de computadores na Internet, até 40% são bots controlados por ladrões cibernéticos que estão usando-os para espalhar novos vírus, enviar spam, ataques DoS, e até mesmo roubo de dados confidenciais do usuário de serviços bancários ou sites de compras que parecem e agem como sites legítimos.

É um problema tão grande que, relatórios publicados relatam que, os ataques de botnets aumentou de uma estimativa de 600 mil por dia no ultimo ano para mais de 7 milhões por dia, em 2013, e mais de 90% do que foi enviado era spam. Pior ainda para sites de comércio eletrônico, que são as tendências crescentes no qual os operadores estão ameaçados de ataques DoS, a menos que paguem pela proteção ao chantagista cibernético. Aqueles que se recusam a negociar com os terroristas rapidamente vêem seus sites sucumbirem.

 

Controladores das Botnets , também podem ganhar dinheiro alugando suas redes para outros que precisam de uma grande quantidade  de envio de anúncios mas não têm os recursos financeiros e técnicos para a criação de suas próprias redes.

Sobre o autor: Guilherme Teles é um cara qualquer que não dorme direito e acaba escrevendo. Sou Certificado CISSP, CHFI, CEH, LPIC-3, AWS CDA, AWS SAA, AWS SOA Quer assinar a newsletter do site e receber esse e outros artigos? Clique aqui! Aproveite e navegue pelo smeu blog. Quem sabe você não está exatamente precisando de uma ajuda ?  

Conteúdos relacionados

All articles loaded
No more articles to load

© 2019 GRRP Tech. Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Upsites